Desporto e montanhismo: mês de Setembro de formaçom e convívio para o movimento popular

Por Jorge Paços /

No dia de hoje dam começo as Olimpíadas Populares Galegas nos concelhos de Parga e Guitiriz. Som perto de cem desportistas as que se congregam na comarca chairega durante o fim de semana, agrupados em equipas de distintos centros sociais da Galiza. Trata-se já dumha cita clássica do movimento popular no mês de Setembro, que se despedirá com mais um encontro de lazer e convívio dos associativismo galego: o acampamento da Agrupaçom de Montanha ‘Augas Limpas’ na Serra da Martinhá.

Atletismo e desporto popular como arranque

Às 9 da manhá, os e as participantes fôrom recebidos pola organizaçom na carvalheira de Parga; lá entregárom-se dorsais e acreditaçons para as seis equipas participantes e realizou-se um pequeno almorço de convívio.

Após os preliminares, os centros sociais medirám as suas forças em duas provas de desporto popular (chave e arrebolamento de sacho) e duas de atletismo: salto de longitude e 100 metros lisos.

Na sessom de tarde, o voleibol e a bilharda serám as grandes citas; para os e as competidores que prefirem ficar à margem do esforço físico, a organizaçom estabelece umha zona de xadrez e umha outra de lançamento de fisga.

Cara Sete Moinhos

No Domingo, a cita desportiva desloca-se cara o concelho vizinho de Guitiriz. A zona de recreio e sendeirismo de Sete Moinhos, rodeada de bosque autóctone, foi a escolhida polas OPG para as provas de triatlo e 5000 metros lisos e triatlo por relevos. Nos campeiros que rodeam o rio desputarám-se provas como luita galega ou lançamento de boina.

Cita em Freás da Canda, cara os altos da Martinhá

Nom é esta a única cita do movimento popular galego no mês de Setembro. Como é costumeiro desde 2008 (e com umha pequena interrupçom nos anos 2015 e 2016), a Agrupaçom de Montanha ‘Augas Limpas’ volve convocar os amantes da Terra para o seu acampamento anual, sempre no último fim de semana de Verao. Desta volta, na sua novena convocatória, a AMAL escolheu Freás da Canda, no Arenteiro, para acometer o ascenso à Serra da Martinhá. Continua assim umha incansável actividade de conhecimento da natureza galega e de denúncia das agressons padecida, encetada no já recuado 2005 com a fundaçom de AMAL num ascenso aos Montes Aquilianos, reivindicaçom implícita da Galiza oriental.

Cartaz de convocatória do IX acampamento da AMAL

Será nos dias 15 e 16 de Setembro, fundamentalmente adicados ao conhecimento do meio desta pequena serra do concelho de Cea, inserida na dorsal galega, a modo de ponte com a Serra do Faro. A Martinhá é conhecida polos seus ricos bosques caducifólios nos vales e zonas de turbeira nos cúmios.

O acampamento fechará-se na jornada do dia 16 com umha assembleia que organizará a actividade da AMAL durante o curso, e umha palestra sobre autogestom energética onde se abordarám as possibilidades de desvinculaçom das grandes corporaçons do sector.