Nom há honor entre os vassalos

A iminente guerra comercial entre potências vai trazer consequências de calado no povo trabalhador

Por el territorio del lince (traduçom do galizalivre) /

A Uniom Europeia está morta, nom é mais do que um zumbi que tenciona às toas viver dos sonhos coloniais (vejam senom o comunicado do G-7), a maior glória dum senhor que despreza todos e cada um dos seus componhentes.

Estamos a dous dias do início da guerra comercial que vai virar de pés para o ar o mundo inteiro, umha guerra dessatada polos EUA contra a China, nomeadamente, e contra o resto do planeta. Na sexta feira os EUA vam impor arancéis exorbitantes à China, e a China respostará na mesma medida. O princípio do fim.

A China nom quer de maneira nenhuma tal guerra, mas tampouco nom a vai refugar. Por enquanto, está a fazer todo quanto pode para o confronto nom se produzir, mas os resultados nom som abraiantes. Procurou a aliança da UE dentro da OMC, e nom a conseguiu. Procurou umha aliança com a UE, prometendo abrir mais a sua economia às empresas europeias, e fechárom-lhe a porta nos focinhos. Os países da UE demonstram mais umha vez ser bons vassalos do seu senhor, embora este malhe neles e cuspa decote na sua cara. Apesar dos arancéis sobre as exportaçons europeias e as sançons contra as empresas automobilísticas europeias, esse zumbi que é a UE continua a manter a sua submissom aos EUA o discurso de patrom sobre a ‘tentativa chinesa de dominar os mercados globais’. Ainda mais, nom podemos desbotar em absoluto que a UE dê mais um passo para a frente e faga o mesmo que com a Rússia : a imposiçom dos seus arancéis aos produtos chineses.

Occidente está ferido de morte e a sua hegemonia está a esfarelar-se ; occidente, os seus muito democráticos valores, importam bem pouco e nom se importam nada ; som desprezados umha e outra vez na tentativa de evitar o inevitável.

O mundo está em vésperas do caos. A guerra comercial que se vai encetar na sexta feira vai mudar a percepçom do mundo sobre a ‘orde’ global hegemonizado polo Occidente e vai acelerar o processo de des-occidentalizaçom. A globalizaçom que com tanta fogagem tem defendido Occidente trás a desapariçom da URSS tem provocado algo com o que Occidente nem contava : o jurdimento de mercados emergentes como a China ou a Índia, por exemplo. Isto tem mudado a correlaçom de forças, e o que está a acontecer mostra o desespero de Occidente, que tenciona de novo reescrever as regras.

A moribunda UE nom se alia com a China contra os EUA, ainda que si partilha a visom chinesa de os arancéis ‘causarem umha séria disfunçom no mercado e no sistema comercial global’. Mas é máis fácil dizer do que fazer, e a UE nom está disposta a dar o passo. Pola contra, outros países vassalos dos EUA como o Japom e Coreia do Sul si se achegárom à Chna polo tema dos arancéis. Isto aconteceu no passado dia 1 num encontro de ministros de comércio de países asiáticos.

Que a ninguém lhe reste dúvida nenhuma, a China vai respostar, e a guerra vai ser sanguinhenta.

*Publicado em elterritoriodelince.blogspot.com.